Skip to content

Rachel Botsman: TED Talks sobre a economia compartilhada #1

As palestras TED Talks são excelentes fontes de informações sobre inúmeros assuntos trazidos pelos maiores especialistas de cada área do conhecimento. Na economia do compartilhamento isso não é diferente. Rachel Botsman, Lisa Gansky, Robyn Chase e outros importantes nomes da economia compartilhada já passaram pelo palco do TED para expressar suas ideias.

Esse será o primeiro – de muitos – post que trarei as principais palestras para discutirmos as ideias e aumentar nossa fonte de referências no tema.

O primeiro TED a falar especificamente sobre o consumo colaborativo foi o de Rachel Botsman em maio de 2010, antes mesmo dela lançar seu livro mundialmente famoso “What’a mine is yours” em setembro do mesmo ano.

Foi neste momento de apresentação do consumo colaborativo que o público teve o primeiro contato com as causas e consequência dessa nova relação entre posse e benefício. Além disso, pela primeira vez vimos o famoso exemplo de que usamos a furadeira por menos de 14 minutos durante toda a sua vida útil, justificando que o que desejamos é furo e não a furadeira.

Durante a sua apresentação, Rachel descreveu os fatores que a levaram a criar o conceito do consumo colaborativo:

O poder das pessoas

A voz de um grupo de pessoa costuma ser muito mais influente do que a voz de um único indivíduo, e nos últimos anos temos visto as pessoas se unirem mais para expressar seus sentimentos, desejos, arte, opiniões, etc de uma forma muito simples e jamais vista. Crowdsourcing, os movimentos de colaboração de open hardware e open software, smartmobs e a própria wikipedia são alguns exemplos dessa união de indivíduos em prol de um ideal em comum. Assim, nós estamos passando de consumidores para criadores e colaboradores.

Revolução Peer to Peer e Nativos Digitais

As pessoas da geração Y já são considerados nativos digitais, tendo incorporado as tecnologias para atividades rotineiras. O acesso a internet, computadores, smart fones e outros dispositivos já é amplamente difundido entre essas pessoas e isso facilita o encontro entre as partes para se relacionarem (Peer to peer). Além disso, eles nascem acostumados a compartilhar seus conhecimentos, vídeos, fotos, opiniões.

Colaboração móvel

Continuando na linha da revolução dos Nativos Digitais a colaboração através dessas tecnologias permite a remoção do intermediador. Com o poder em nossas mãos, podemos compartilhar, trocar e permutar .

Crise econômica de 2008

A crise econômica foi um alerta para nos mostrar que nem a economia nem nossos recursos naturais aguentam um consumo desenfreado, dando um ponta pé inicial a ideia de apenas termos o benefício dos produtos sem ter que comprá-los.

No final ela resume a linha de raciocínio dela em 4 fatores que determinaram o início do consumo colaborativo:

  • O empoderamento das pessoas através de comunidades
  • Redes sociais e as tecnologias que permitem ações em tempo real
  • Problemas ambientais
  • Crise econômica e a insustentabilidade da posse de bens

Por fim, ela também descreveu as três grandes áreas para criação de modelos de negócios através do consumo colaborativo: Mercados de redistribuição, estilo de vida colaborativo e sistemas de produtos e serviços.

Sem dúvida esse é um dos meus TEDs favoritos. Em apenas 16 minutos Rachel Botsman lançou um novo conceito que hoje é amplamente utilizado e difundido. Vale lembrar que no momento da palestra, empresas como Uber e Airbnb ainda estavam no começo das suas trajetórias e apenas a Zipcar já colhia um certo sucesso com o seu modelo de compartilhamento de veículos.

Facebooktwittergoogle_pluslinkedin

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *